MENU
Página Inicial
SHOPPING
Cadastre-se
Links
Livros
 AQUÁRIOS
A Água
Começando
Conselhos
Decoração
Densidade
Dicas
Doenças
Filtração
Iluminação
Manutenção
Montagem
PH
Rochas Vivas
Sistema JAUBERT
Tamanho do Vidro
Temperatura
Testes
 SERVIÇOS
Chat
Gasto do seu Aquário
Downloads de Programas
 FOTOS
Algas
Anêmonas
Corais
Equipamentos
Filtros
Invertebrados
Peixes
 OUTROS
Dicionário
Enquetes
Assine o Livro de Visitas
Leia o Livro de Visitas
Mapa do Site
 

VÍDEOS

 Baixe os vídeos aqui

  ANUNCIANTE

Visite nosso Anunciante



Topsites de Aquarismo

 


"FOTOS DE ALGAS"

     Existe uma infinidade de espécies de algas, que podem ser classificadas em dois grandes grupos distintos: as MACRO-ALGAS e as MICRO-ALGAS.


 

     Sobre as macro-algas podemos dizer que se fixam ao substrato através de um apressório (apêndice fixador) que funciona como uma raiz. Nem todos os tipos de macro-algas são resistentes a sistemas fechados. As macro-algas são como plantas dentro de um aquário, dando beleza e contribuindo para uma boa qualidade de água. Abaixo temos algumas espécies.


MACRO-ALGAS

MICRO-ALGAS

Nostoc sp
Dictyocha speculum
Oscillatoria sp
Scytonema myochrous sp

Fonte das fotos e comentário Tarcisio Borges

COMENTÁRIO:

 

   A Porphyra é riquíssima em iodo (precursor da tiroxina) e nas vitaminas A, B, C e sais minerais.

   Usamos os talos e os esporos, (colhidos em Janeiro), dessalgados, secos ao sol (na impossibilidade da secagem no vácuo), comprimidos e misturados com arroz. Obteve-se excelente paladar. O cultivo é muito econômico, porque exige menos água, luz e CO2.

   A Chlorella é rica em lipídeos, proteínas e vitaminas. Tem sido estudada, ultimamente, porque o seu crescimento é muito rápido. Tem um valor nutritivo idêntico a uma mistura de soja e espinafres. É, assim, nesta micro alga que queremos insistir, naturalmente, usando-a na panificação em escala industrial.

   Dois tipos de problemas se tentarão ultrapassar, tornear ou, pelo menos, reduzir:

   1º) a dispendiosa técnica para a sua comercialização, dado que é necessário recorrer à sua secagem em vácuo; concentrá-la em centrífugas e moê-la em moinhos especiais; e

   2º) tem de efetuar-se a extração do tanol (pigmento prejudicial) e da parede celulósica, acentuadamente indigesta.

 

 

     Já as micro-algas, são uma praga a ser controlada através de um eficiente sistema de filtragem. Sua única qualidade seria servir de alimento (algumas espécies), para alguns tipos de peixes herbívoros que necessitam de algum tipo de alimentação vegetal para seu metabolismo.

 


PROBLEMAS COM MICRO-ALGAS ?

 

CIRCULAÇÃO DA ÁGUA DO AQUÁRIO - Este é o fator de máxima importância para manter alto o ORP (Potencial Redox) de um tanque e vê-lo sempre livre de algas. Com uma forte circulação de água, nota-se um aumento nos níveis de oxigênio, o que é fundamental no processo de oxidação e permite maior desenvolvimento de bactérias aeróbicas responsáveis por este processo.
Para se ter uma idéia da importância da circulação, basta fazer uma experiência: Desligue uma ou duas bombas durante dois ou mais dias e acompanhe a queda do potencial redox no medidor eletrônico (Octopus).
Repetindo, o que pode parecer muito forte para você, pode não representar nada para um sistema. Quem já mergulhou ou já assistiu algum filme de mergulho, já deve ter reparado na força da correnteza. Pois em nosso tanque devemos simular esta correnteza para que haja uma perfeita oxigenação em todos os pontos do tanque. Tenha, no mínimo, 20 vezes o volume total de água do aquário em bombas.


POTÊNCIA DO SKIMMER - O Skimmer retira o excesso de material orgânico em decomposição que sobra no aquário e serve de alimento para as micro-algas. Um eficiente skimmer é indispensável para quem não quer ter problemas com micro-algas. Tenha, no mínimo, 1 Skimmer de 2.000 litros/h para cada 250 litros de água.


PERIGO DOS SUPLEMENTOS - o Combisan é apontado também como um dos principais aliados das micro-algas. Quando adicionado em quantidade acima do indicado, ou até mesmo dentro deste patamar, e o skimmer não for de boa qualidade ou não tiver potência suficiente, fatalmente o crescimento destas algas será alucinante. Evite adicionar qualquer tipo de suplemento enquanto tiver problemas com micro-algas. O único suplemento obrigatório, que deverá ser utilizado, é o Kalkwasser, para estimular o crescimento de algas calcáreas. Utilize somente produtos sem nitrato e sem fosfato. Na dúvida, o melhor a fazer é não usar.


TROCA PARCIAL DA ÁGUA DO AQUÁRIO - Efetue trocas parciais de água regularmente. Use sempre água de filtro de membrana (Reverse Osmose) ou água Deionizada, inclusive na reposição da água evaporada. Em trocas parciais, este tipo de água para a mistura do sal é imprescindível. As micro-algas, que se instalaram em seu aquário, provavelmente estão lá por causa da água da torneira que foi utilizada na sua montagem. Faça trocas parciais de 10% da água do aquário, uma vez por semana, até a remoção completa das micro-algas. Após esse período, efetue trocas regulares de 10% da água do aquário, pelo menos uma vez por mês. Este processo ajuda a eliminar o material orgânico que serve de alimento para as micro-algas, inclusive nitratos e fosfatos. Antes de cada troca parcial, elimine as maiores concentrações de micro-algas , arrancando-as das rochas com as mãos ou com uma escova se necessário.


ILUMINAÇÃO CORRETA - Em aquários onde invertebrados são a prioridade, não utilize lâmpadas com tonalidade avermelhada, como a gro-lux por exemplo. Lâmpadas puxadas para o azul são as ideais. O período de iluminação também é muito importante. No máximo, 11 horas de luz por dia. No entanto, o fator iluminação não é determinante para o crescimento exagerado de micro-algas. Um aquário bem equilibrado e controlado praticamente não apresenta infestação de micro-algas. A utilização de iluminação correta, contribui para evitar as micro-algas, mas não é fator predominante.


REMOVEDORES DE NITRATO E FOSFATO - Estas resinas funcionam bem, mas por sí só não resolvem o problema. O aquário deve ser muito bem montado e as resinas irão funcionar como um auxiliar, mas não esqueça que todos os ítens acima, em conjunto, são de extrema importância para resolver o problema com as micro-algas. Tenha um pouco de paciência, e em algumas semanas, seu aquário ficará livre deste que é o maior problema de todos os aquaristas.


 

  SHOPPING

Compre seus produtos aqui

  BUSCA RÁPIDA

Busca na

"AQUALÂNDIA"

Exemplo: Livros

  ANUNCIANTE

Visite nosso Anunciante

  LIVROS ÚTEIS

 

Compre os

Livros AQUI!

 

 

clique aqui!
by Banner-Link

 


Resolução mínima 800x600 - Copyright © 2000 - 2001

Aqualândia - Aquarismo Marinho® Todos direitos reservados - Ricardo Jackow